quinta-feira, 17 de maio de 2018

Com filho no hospital, Éverton tem sua noite de maior protagonismo no Fla

Camisa 7 engata boa sequência, desata a marcar belos gols e coloca Rubro-Negro nas oitavas da Libertadores após oito anos. Meia tem dormido no hospital com esposa e Augusto, recém-nascido


Por Amanda Kestelman e Marcelo Baltar, Rio de Janeiro

Quis o destino que a noite mais feliz de Éverton Ribeiro com a camisa do Flamengo viesse em um momento em que as emoções fora de campo estão à flor da pele. Os dois belos gols sobre o Emelec, que classificaram o Flamengo às oitavas de final da Libertadores, premiaram um pai que precisou - e conseguiu - dividir a mente na chegada de um bebê prematuro com o momento chave da equipe que defende.

Augusto chegou antes da hora. A previsão era de que o filho do camisa 7 nascesse no meio de junho, durante a parada do futebol brasileiro para a Copa do Mundo. No entanto, a esposa Marília deu à luz na última sexta-feira. Desde então, o pequeno Guto está na UTI neonatal. Procedimento normal nessas situações.

Éverton e a esposa preferiram não alardear e só divulgaram o nascimento para parentes e amigos próximos. Há duas semanas, desde que Marília foi internada, o jogador tem dormido várias noites ao lado dela no hospital. As famílias de ambos estão no Rio para suporte.

Um novo Éverton

O nascimento de Augusto coincide com o renascimento de Everton Ribeiro. Sem dúvida, ele vive seu melhor momento desde que chegou ao Flamengo, há quase um ano. Primeiro vieram bons jogos, depois a regularidade, em seguida o golaço contra o Inter... Mas foi a noite de gala desta quarta-feira, com dois belos gols que colocaram o clube nas oitavas da Libertadores após oito anos, seu momento de maior protagonismo com a camisa 7 rubro-negra.

- Foi uma noite inesquecível, com meu filho recém-nascido. Ele (Augusto) veio um pouco antes, numa hora que não esperávamos, mas está indo bem e estamos conseguindo vê-lo. Foi um jogo para coroar esse momento que vivo. A equipe se doou dentro de campo. Foi com a cara do Flamengo. Passamos sufoco, mas conseguimos a vitória, que é o mais importante

Do banco aos gols que tiram ''peso'' do Fla

Mulher de Everton Ribeiro, Marília anunciou o nascimento do filho nas redes sociais durante o jogo do Flamengo (Foto: Reprodução)
A história recente do Flamengo em Libertadores eleva os dois gols da noite desta quarta-feira para outro patamar. Nas últimas três edições que disputou (2012,2014 e 2017), o time foi eliminado de forma frustrante na fase de grupos. A vitória sobre o Emelec trouxe a vaga e retirou um enorme peso das costas deste grupo.

Há menos de um mês, no jogo anterior do time pela Libertadores, contra o Santa Fe, o camisa 7 foi colocado no banco. Sequer entrou no decorrer do jogo. Barbieri optou por uma formação com dois volantes. Algo que nitidamente não funcionou.



Ao voltar para o time, na vitória por 3 a 0 diante do Ceará, Éverton Ribeiro voltou a se firmar entre os titulares. Vive agora seu momento de maior protagonismo e melhor futebol desde que chegou ao clube, cercado de expectativa.

- Acho que sim (melhor momento no Flamengo). A equipe está arrumada, coletivamente está jogando bem. Meu crescimento vem pelo desempenho time. Todos mais próximos em campo. Isso ajuda a aparecer o individual.


Fonte - G1/Globo Esporte

Atriz Eloísa Mafalda morre aos 93 anos

Artista faleceu em casa, em Petrópolis, nesta quarta-feira

POR JÚLIA COPLE

Atriz Eloísa Mafalda, em março de 1996 - Basílio Calazans / Divulgação

RIO — Intérprete de papéis marcantes da dramaturgia brasileira, a atriz Eloísa Mafalda morreu, aos 93 anos, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Marcos Teixeira, filho da artista, confirmou que a mãe faleceu por volta das 20h30m desta quarta-feira, em casa. Segundo Marcos, o enterro de Eloísa ocorrerá em Jundiaí, no interior de São Paulo. A família ainda não sabe a causa da morte e organiza o sepultamento para quinta ou sexta-feira. Ela deixa dois filhos, dois netos e dois bisnetos.

PATRICIA KOGUT: Eloísa Mafalda, a primeira Dona Nenê de 'A grande família', se tornou uma das coadjuvantes mais queridas da TV brasileira

VEJA IMAGENS DA CARREIRA DA ATRIZ ELOÍSA MAFALDA

Eloísa Mafalda em 'Delegacia de Mulheres' (1990)Foto: Reprodução/Memória Globo

Ao lado de Beth Mendes em cena na minissérie 'Aquarela do Brasil' (2000)Foto: Roberto Steinberger / TV Globo

Eloísa Mafalda na novela 'Mulheres de areia' (1993)Foto: Bazilio Calazans / TV Globo

Ao lado de Lucinha Lins e Ary Foutoura, em Roque Santeiro (1985)Foto: Divulgação/Canal Viva

Eloísa Mafalda interpretando Nenê ao lado de Jorge Dória como Lineu na primeira versão de 'A grande família' de 1970Foto: Cedoc/Funarte


Lauro Corona, Eloísa Mafalda, Renata Fronzi e Andréa Beltrão na novela 'Corpo a corpo' (1984)Foto: Divulgação/TV Globo

A atriz com Renato Pedrosa em cena de 'Brilhante' (1981) Foto: Reprodução/Memória Globo
Em cena com Célia Biar e Irene Singery em 'A próxima atração' (1970)Foto: Reprodução/Memória Globo

Eloísa Mafalda trabalhou como costureira e auxiliar de escritório nas Emissores Associadas, na qual teve os primeiros contatos com a arte e a interpretação. Começou sua carreira no rádio. Seu irmão Oliveira Neto a convenceu a fazer um teste. Ela foi aprovada e começou a fazer radionovelas da Rádio Nacional. em seguida a atriz fez sua estreia na TV Paulista, onde ficou até a emissora acabar e ser vendida para a TV Globo.

Eloísa Mafalda, ao lado de Cássia Kiss e Lucinha Lins, em 'Roque Santeiro' - Reprodução
Na Globo, Eloísa viveu papéis marcantes em mais de 40 trabalhos, entre novelas, séries e especiais. Caso de Dona Nenê, na primeira versão de "A grande família", e a inesquecível Dona Pombinha Abelha, de "Roque Santeiro". A carreira conta ainda com outros personagens que caíram no gosto do público, como Maria Machadão, de "Gabriela"; Dona Mariana, de "Paraíso"; Gioconda Pontes, de "Pedra sobre pedra"; e Manuela, de "Mulheres de areia".

Pelas redes sociais, o neto da atriz Marcello Berro fez despedida emocionada para avó, a quem chamou de "meu grande amor".

"Foi a primeira mulher que me pegou no colo. Sim! Antes de colocarem no colo da minha mãe, ela pegou da mão da obstetra e disse: 'É meu neto!' Nosso amor sempre foi explícito. Quando aprendi a escrever, escrevi em todos os livros da casa dela, listas telefônicas, paredes, gavetas: 'Vó te amo'", escreveu o neto, em post no Facebook.


Fonte - O Globo

Veterinários e empresário são presos no DF por tráfico de anestésicos

Em seres humanos, uma dose de cetamina pode causar overdose. Trio responderá por tráfico de drogas.

Por Vinicius Cassela, G1 DF
Policiais civis recolhem caixas de anestésicos para animais vendidos como drogas por veterinário do DF (Foto: Vinícius Cassela/G1)
Dois veterinários e um empresário do Distrito Federal foram presos na manhã desta quinta-feira (17) por traficar cetamina, um medicamento usado como anestésico em animais de pequeno e grande porte. A operação da Polícia Civil os encontrou dentro das lojas em que trabalhavam – uma na entrequadra 714/715, na Asa Norte, e outra em Taguatinga.

No local, foram encontradas caixas de Acepran, Anasedan e Pulmonil – este último, presente na lista de medicamentos procurados pela polícia. "Ele vai ser preso em flagrante por tráfico de drogas", afirmou o delegado-chefe da 1ª DP, Ataliba Neto.

Segundo outro delegado responsável pela operação, Paulo Fecury, a característica principal desse tipo de medicamento, geralmente vendido em festas, é o fato de ele ser "altamente viciante". "Uma pequena dose já pode ser suficiente para overdose", disse.

"Em seres humanos, esses remédios causam uma sensação de anestesia mais forte que as drogas normais e, misturado com outras drogas, tem grande potencial de alucinógeno."

A polícia apreendeu mais de 60 ampolas e R$ 40,9 mil em espécie no apartamento do empresário João Filho Neto Sousa Costa. Os veterinários presos são Jader da Cruz Fayad e Gustavo Ferreira Santiago. O G1 tenta contato com a defesa deles. Em depoimento, o empresário afirmou que o dinheiro era capital de giro do pet shop.

Medicamentos oferecidos pelos veterinários presos em operação da Polícia Civil (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

Operação K-9

As prisões fazem parte da Operação K-9, que tenta desarticular o esquema do qual os veterinários e o empresário faziam parte. Segundo as investigações, os profissionais têm acesso livre à compra dos medicamentos, cuja venda requer "autorização especial" da Vigilância Sanitária e do Ministério da Agricultura.

"Em abril do ano passado, registramos a morte de um médico anestesista. A princípio, imaginávamos que era suicídio, mas, depois de investigar, verificamos que era overdose por anestésicos", disse Fecury.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do DF ajudou a Polícia Civil na operação e pode punir os alvos da investigação. "A cetamina é um anestésico dissociativo. Ele não faz o animal dormir, mas o deixa incapaz de interagir com o meio ambiente. A pessoa que o consumir perde a percepção do mundo", disse o conselheiro do órgão Rafael Silva de Souza.


Fonte - G1/DF

Preso, Lula perde direito a segurança, motorista e assessores

Juiz federal de SP diz que benesses lesam patrimônio público com ex-presidente recluso

POR JÚLIA COPLE

O ex-presidente Lula em discurso para militantes na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo, no dia de sua prisão - NELSON ALMEIDA / AFP

RIO — Preso, o ex-presidente Lula (PT-SP) perdeu, ao menos provisoriamente, uma série de benefícios a que tem direito como ex-presidente. O juiz federal Haroldo Nader, da 6ª Vara Federal de Campinas, concedeu liminar para que a União suspenda imediatamente benesses como segurança, transporte e assessoria para o petista, dada a sua reclusão, sob o argumento de que lesam o erário sem ter finalidade.

A decisão, datada desta quarta-feira, se deu no âmbito de uma ação popular movida pelo coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) Rubens Nunes. Com a liminar, Lula também perde os veículos que tinha à sua disposição por força do decreto 6.381/2008.

Na decisão, o magistrado descreve que o autor da ação não questiona o direito em si, mas a manutenção das benesses em vista de sua prisão. O fundamento do pedido é a condenação em segunda instância do petista e o ínicio do cumprimento de pena de reclusão. O juiz Haroldo Nader argumentou a "evidência indiscutível" de não haver motivos para manter os serviços, custeados por dinheiro público, a um ex-presidente preso.

"Trata-se, neste ponto, do ato administrativo de manutenção do fornecimento e custeio de serviço de seguranças individuais, veículos com motoristas e assessores a um ex presidente que cumpre pena longa, de doze anos e um mês de reclusão. Mesmo a possibilidade de progressão, além de mera expectativa no momento, ocorreria apenas após mais de dois anos. Portanto, relevante à questão é a evidência indiscutível da inexistência de motivos, senão desvio de finalidade, da manutenção desses serviços, custeados pelo Erário", escreveu o magistrado.

Segundo Nader, Lula está sob custódia permanente do Estado, em sala individual, o que pressupõe proteção da Polícia Federal. A segurança federal seria, na visão do juiz, superior à que teria em liberdade, acompanhado por agentes. O magistrado considera "absolutamente descenessária a disponibilidade de dois veículos, com motoristas, a quem tem direito de locomoção restrito ao prédio público" da PF, em Curitiba. O transporte do petista, neste sentido, é responsabilidade dos policiais federais, diz o juiz.

"Por fim, sem qualquer justificativa razoável a manutenção de assessores gerais a quem está detido, apartado dos afazeres normais, atividade política, profissional e até mesmo social. Não há utilidade alguma a essa assessoria. Logo, são atos lesivos ao patrimônio público, pois é flagrante a inexistência dos motivos", ressalta o magistrado Nader.


Fonte - O Globo

sexta-feira, 27 de abril de 2018

PCDF encontra ossada de mulher, perna de homem e soluciona três mortes

Criminosos foram presos nesta quinta-feira (26/4), após assassinatos cometidos entre dezembro e janeiro, em Taguatinga Sul


A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (26/4), dois homens acusados de três assassinatos na região da Boca da Mata, entre Taguatinga Sul e Samambaia. Os crimes ocorreram entre dezembro de 2017e janeiro deste ano. O caso foi solucionado graças a imagens de câmeras de segurança, que registraram uma das mortes, e a descoberta da ossada de uma das vítimas em um matagal.

Agentes da 21ª Delegacia de Polícia Civil (Taguatinga Sul) começaram a investigar a autoria das mortes após terem acesso a um vídeo no qual três suspeitos perseguem um homem e o matam com 159 facadas.

Os agressores foram identificados como os catadores de material reciclável Marcelo Augusto dos Santos Silva, 25; Reginaldo Augusto de Laura, 21; e Tiago Almeida da Silva, 21. Eles mataram Maurilio da Rosa dos Santos Júnior, 29.

Durante as investigações, os agentes descobriram que a esposa de Maurilio, Raquel Rodrigues do Santos, 32, havia desaparecido em 13 de dezembro passado. Ela foi morta naquele mesmo dia, em uma barraca atrás de dois hipermercados no Pistão Sul.

“Nos finais de ano, aquela região fica cheia de pessoas que vêm de outros estados para pedir doações no DF. Era o caso da vítima. Depois de matá-la, os assassinos a colocaram dentro de um saco plástico e a levaram em uma kombi até a Boca da Mata, onde a enterraram em uma cova”, contou o delegado-chefe da 21ª DP, Raimundo Vanderly de Alves Melo.

A ossada de Raquel foi encontrada em 10 de janeiro. A mulher só foi identificada porque, como os criminosos a colocaram dentro de um saco, as impressões digitais foram preservadas.

Restos mortais
Ao lado do cadáver de Raquel, foi encontrada uma perna. O membro era de Tiago Almeida da Silva, apontado como um dos assassinos da mulher e do marido dela, Maurilio. O corpo foi identificado graças a uma tatuagem.

Segundo as investigações, Tiago foi morto como “queima de arquivo”, pois estava comentando o assassinato do casal com outros catadores.

O corpo dele foi esquartejado a golpes de facão, e os pedaços foram encontrados em diferentes locais. “Como temos um banco com imagens de marcas em criminosos, reconhecemos a tatuagem”, conta o delegado Raimundo Vanderly.

Segundo Vanderly, os crimes foram motivados por ciúmes. Um dos assassinos teria um caso com Raquel. Quando Maurilio descobriu, se desentendeu com o criminoso e acabou morto. Raquel foi executada em seguida.

Peritos encontram ossada de Raquel - Material cedido ao Metrópoles

Restos mortais encontrados pela Polícia Civil - Material cedido ao Metrópoles

Estrada onde o corpo de Raquel e parte da perna de Tiago foram encontradas - Material cedido ao Metrópoles

Pela tatuagem na perna foi possível identificar Tiago - Material cedido ao Metrópoles
Maurilio da Rosa dos Santos Junior - Vítima - Material cedido ao Metrópoles

Raquel Rodrigues dos Santos - Vítima - Material cedido ao Metrópoles

Tiago Almeida da Silva - Assassino a vítima - Material cedido ao Metrópoles

Reginaldo Augusto de Laura (Naldo) - autor do crime - Material cedido ao Metrópoles
Marcelo Augusto dos Santos Silva (Zói) - autor do crimeMaterial cedido ao Metrópoles


Fonte - Metrópoles

quinta-feira, 26 de abril de 2018

VERGONHA ALHEIA - Sessão Solene em comemoração aos 10 anos do Hospital Regional de Santa Maria-DF


Comemorar o quê???

Resultado de imagem para hospital regional de santa mariaHoje (26), aconteceu uma Sessão Solene em comemoração aos 10 anos de existência do Hospital Regional de Santa Maria. Hospital esse que custou mais de 120 milhões de reais aos cofres públicos e que tem sido manchete do descaso com a saúde pública na cidade.

A Sessão foi feita na surdina, sem que a comunidade fosse convidada. Por receio de uma possível manifestação o evento ocorreu timidamente em um auditório do hospital com a presença de servidores e "autoridades", apenas.

Certamente, se a comunidade e lideranças comunitárias estivessem sabendo dessa Sessão Solene, a comemoração teria sido bem diferente. As palmas, os discursos e o bolo seriam para mostrar a indignação de mães que perderam seus bebês por falta de atendimento no Centro Obstétrico. Pelas vidas que foram perdidas por falta de leitos na UTI. Pelas sequelas que pacientes adquiriram pela demora e pela falta de atendimento no Centro Ortopédico. Pelo fechamento da Pediatria, dentre outros problemas que enfrentamos diariamente e que pelo visto nossos excelentíssimos representantes fingem não ver.

No Hospital Regional de Santa Maria falta tudo! Só não falta vergonha na cara de quem deveria fiscalizar essas mazelas na saúde pública do DF e principalmente de governos que fingem estar tudo bem, se balizando por índices e propagandas enganosas, quando na verdade a vida real das pessoas padece com o descaso na saúde pública.

Parabéns Hospital de Santa Maria, 10 anos de existência. É muito bonito ver a direção comemorando as paredes levantadas de um elefante branco da nossa cidade. Bom, não se pode ser chamado deste nome, pois o que falta é gestão, pela redução de leitos de internação, pela redução de exames.

Agradecemos pela falta de cirurgias, pelo péssimo atendimento à população, pelo fechamento de leitos de UTI, pelo aparelho de Raio X que está quebrado há dias, pela falta de insumos básicos e principalmente pela falta de respeito com a população.

Comemorar o que mesmo???


Fonte - Radar Santa Maria/Nathan Rodrigues

ACORDO PODE LEVAR LULA PARA UMA SALA ESPECIAL DO EXÉRCITO

Notibras


A Polícia Federal (PF) pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado pela Operação Lava Jato, da “cela” especial montada no prédio da superintendência em Curitiba. O pedido, que será analisado pela juíza federal Carolina Moura Lebbos, precipita a indicação no processo, pelo ex-presidente e sua defesa, de um local para cumprimento da pena de 12 anos e um mês no caso triplex do Guarujá (SP).

Partidários de Lula não descartam a possibilidade de indicar uma unidade das Forças Armadas, que possa dispor de uma “sala de Estado-Maior”, em São Paulo – próximo de seu domicílio – para cumprimento da pena. Preocupado com o isolamento político e o efeito nas urnas, o argumento no debate jurídico é de que para o caso de um ex-chefe de Estado preso por crime comum não há precedente. Em outros países, dizem dirigentes petistas, ex-presidentes presos ficam em quartéis do Exército e têm contato com o mundo exterior.

O quartel do Exército em Curitiba chegou a ser uma das possibilidades de local para início do cumprimento da pena, antes da definição da “cela” especial da PF. Localizado no bairro Pinheirinho, área central da cidade, a unidade ocupa cinco quadras e pode abrigar uma sala de Estado-Maior. A unidade dos Bombeiros na capital paranaense também tinha condições de receber o petista, mas foi descartada.

PT, sindicatos e apoiadores estão organizando uma grande manifestação no acampamento montado desde a prisão de Lula no entorno do prédio da polícia, no bairro Santa Cândida.A solicitação da PF feita 15 dias após seu encarceramento – na sexta-feira, 20, sob sigilo – tem como base os custos e transtornos gerados pela manutenção de Lula sob custódia na Superintendência em Curitiba e os riscos previstos com as manifestações do dia 1.º de maio, Dia do Trabalhador.

O Sindicato dos Delegados da PF no Paraná havia solicitado no dia 11 – menos de uma semana depois da prisão – ao superintendente local, Maurício Valeixo, a transferência “para outro local que possa oferecer condições de segurança e que não traga os transtornos e riscos à população e aos funcionários da Polícia”.

Em nota, a entidade registrou que a “medida mais acertada seria a transferência imediata do ex-Presidente para uma unidade das Forças Armadas, que possua efetivo e estrutura à altura dos riscos envolvidos”.

Parecer contrário – Na noite desta terça-feira, 24, o Ministério Público Federal emitiu parecer no processo contra a transferência de Lula da PF, em resposta a pedido feito pela Prefeitura de Curitiba, e indicou a PF como local para sua permanência.

“Neste atual momento, à princípio, é difícil afirmar a existência de outro local no Estado do Paraná que possa garantir o controle das autoridades federais sobre as condições de segurança física e moral do custodiado”, informou a força-tarefa, em processo aberto pela 12ª Vara Federal, após pedido da prefeitura, na segunda semana de prisão.

O município solicitou a remoção do preso, alegando transtornos ao moradores do entorno do prédio. O pedido mais recente veio da Assembleia Legislativa do Paraná, por meio de uma parlamentar que requereu a transferência para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, que é unidade prisional do governo do Estado, onde está a maior parte dos presos provisórios e alguns dos condenados da Lava Jato.

“Manifesta-se o Ministério Público Federal pelo indeferimento do pedido de transferência de Luiz Inácio Lula da Silva formulado pela Procuradoria-Geral do Município de Curitiba/PR mantendo-se o apenado custodiado na Superintendência Regional da Polícia Federal em Curitiba/PR.”

Destino – A defesa de Lula pretendia não tocar no tema transferência no processo de execução da pena, aberto na 12ª Vara Federal de Curitiba, pela juíza Carolina Lebbos, antes de esgotados os recursos do processo nos tribunais superiores. O criminalista Cristiano Zanin Martins diz que a pena é injusta e ilegal.

Desde esta terça, estão em curso os pedidos de recurso especial e recurso extraordinário no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF), que podem reverter a prisão e, principalmente, anular a condenação.

Se do ponto de vista jurídico, a defesa ainda espera rever a condenação e a ordem de execução da pena, politicamente o problema é o efeito eleitoral. A necessidade de discussão sobre a transferência de Lula e a indicação de uma unidade para cumprimento da pena podem ser vistas como o fim do projeto de candidatura do ex-presidente.

Uma ala do PT entende que não existe alternativa e que Lula deve permanecer como candidato. Outra entende que quanto antes ele indicar um nome, mais fácil será chegar ao eleitor petista, principalmente os mais distantes dos grandes centros, o recado de apoio – para que exista transferência de voto. Todos, no entanto, aguardam uma manifestação pessoal que venha do ex-presidente.

Isolamento – Isolado do contato esperado com políticos e aliados do PT na “cela” especial montada na PF, Lula tem enviado mensagens escritas para aliados do partido em que diz não reclamar das condições físicas do cárcere.

Com 15 metros quadrados, a “cela” é igual uma suíte simples: tem cama de solteiro, mesa com cadeira, uma TV, armário embutido, banheiro com chuveiro quente, duas janelas e não tem grades. O problema é a falta de acesso aos aliados políticos e do partido

Na segunda-feira, 23, a juíza determinou que só a família e os advogados farão visitas ao ex-presidente durante o período em que estiver na PF. A decisão saiu depois de 23 pessoas pediram para visitar Lula como “amigo”, usando a Lei de Execução Penal – entre eles, a ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, entre outros.


Fonte - Notibrás

Exploração sexual em boate no SIG dá prisão


Uma denúncia de violência doméstica foi o que levou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) a descobrir uma casa de prostituição situada no Setor de Indústrias Gráficas (SIG). As investigações tiveram início em 2015 a pedido do Ministério Público, e ontem foi deflagrada a Operação Lupanar, que prendeu temporariamente três suspeitos de exploração sexual feminina.

Após a primeira denúncia, que partiu de uma ex-garota de programa envolvida com um dos suspeitos, novas denúncias de favorecimento e exploração sexual surgiram. A partir daí a Deam passou a investigar o caso e chegou até a Apple’s Night Club, apontada como a casa de prostituição envolvida no caso.

O estabelecimento funciona desde o ano 2000. Segundo a polícia, a prostituição era coordenada pelo proprietário, o gerente e um segurança. Eles dividiam as tarefas para que a logística funcionasse.

Para a contratação do programa, era necessário que as mulheres acertassem uma consumação mínima por parte dos clientes, que girava em torno de duas a três doses de bebidas alcoólicas. Já os programas eram cobrados entre R$ 500 e R$ 800. Desse valor, de 20% a 25% ficavam para a casa.
“É importante ser dito que a prostituição não é crime no nosso País, mas a sua exploração e facilitação são crimes previstos no Código Penal brasileiro”, pondera Sandra Melo, delegada da Deam. Os suspeitos serão indiciados por favorecimento à prostituição, manutenção de casa de prostituição, rufianismo (tirar proveito da prostituição) e associação criminosa, podendo pegar de seis a 17 anos de prisão somando todos os crimes.

Menores envolvidas

De acordo com a delegada, denúncias apontam que menores estariam envolvidas com a prostituição, usando documentos falsos. “Uma das denúncias indicava que adolescentes trabalhavam ali ocasionalmente, mas ainda é preciso realizar a apuração”, pondera.

Multa de R$ 100 por falta

Foram cumpridos três mandados de prisão temporária em desfavor de F.M.M., 45 anos, E.S.S., 44 e T.R.T., 26, além de mandados de busca e apreensão. Um deles foi detido na boate, e os outros em casa. A identidade deles não foi revelada.

Durante o cumprimento dos mandados foram encontrados e apreendidos documentos que comprovaram uma logística de controle dessas mulheres: “Para cada dia de falta eram cobrados R$ 100 de multa das garotas de programa. Além disso, havia um esquema muito organizado, com cobrança por intermédio de máquinas de cartões”, explica a delegada.

A Apple’s Night Club possui alvará de funcionamento de restaurante e bar. Até ontem, pelo menos, ela continuava aberta. Segundo a Polícia Civil, o fechamento do estabelecimento cabe à Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis).

A agência foi procurada pela equipe do JBr., mas, devido ao horário (fim da tarde), a assessoria alegou que não seria possível atender a demanda ontem.


Fonte - Jornal de Brasília

CORRUPÇÃO NO MANÉ PÕE AGNELO, ARRUDA E FILIPPELLI NO BANCO DOS RÉUS

Notibras


A 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília acatou nesta quarta-feira (25) denúncia do Ministério Público Federal (MPF-DF) contra 12 pessoas no âmbito da Operação Panatenaico, da Polícia Federal, que investiga fraudes e desvios de recursos públicos em obras do Estádio Nacional Mané Garrincha para a Copa do Mundo de 2014. Tornaram-se réus os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT), e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (MDB), além de mais nove pessoas.

De acordo com o MPF, “a partir do ano de 2008, a construção/reforma do Estádio Nacional Mané Garrincha tornou-se fachada para um esquema de corrupção que englobou agentes públicos e dirigentes das construtoras Andrade Gutierrez e Via Engenharia, envolvendo pagamento de vantagens financeiras, fraudes de processo licitatório e desvio de recursos públicos”. As obras no estádio haviam sido orçadas inicialmente em R$ 600 milhões, mas custou aos cofres públicos mais de R$ 1,6 bilhão.

A denúncia acusa o ex-governador Agnelo Queiroz de ter recebido pagamento indevido de R$ 6,495 milhões. José Roberto Arruda, por sua vez, teria embolsado R$ 3,92 milhões, e Tadeu Filippelli, R$ 6,185 milhões. Os réus vão responder por organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraude à licitação, em uma denúncia que foi dividida em três ações penais.

A Operação Panatenaico teve origem em depoimentos de ex-executivos da Andrade Gutierrez em delação premiada assinada no âmbito da Operação Lava Jato.Também foram denunciados Maruska Lima de Sousa Holanda, ex-diretora de Edificações da Novacap e ex-presidente da Terracap; Nilson Martorelli, ex-presidente da Novacap; Fernando Queiroz, proprietário da Via Engenharia; Rogério Nora de Sá, ex-presidente de Construção Brasil da Andrade Gutierrez e ex-presidente da AG América Latina; Jorge Luiz Salomão, acusado de ser operador do ex-governador Agnelo Queiroz; Sérgio Lúcio Silva de Andrade, acusado de ser operador de Arruda; Afrânio Roberto de Souza Filho, acusado de ser operador de Filippelli; Luís Carlos Alcoforado, ex-advogado de Agnelo, acusado de receber propina destinada ao petista; e Wellington Medeiros, ex-desembargador e advogado, acusado de receber propina para Arruda.

Defesa – Em nota, a assessoria de Luís Carlos Alcoforado disse que ele jamais foi operador de Agnelo Queiroz, “mas advogado, sem receber, contudo, os honorários devidos. Também, prestou serviços à Andrade Gutierrez, fato incontestável. Por fim, ressalta que jamais foi apontado como operador de Agnelo pelos delatores, motivo pelo qual reforça a tolerância e a parcimônia de esperar o desfecho da Justiça.”


Fonte - Notibrás